Crasy Júlio Iglecias- Youtub ( Aperte que toca).

Loading...

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Poetas

 


Benditos poetas



 Poeta é o que traz em si a doçura do encantamento d’alma
É acariciar os corações solitários
Preenchendo com sussurros dissipando a dor
Poeta ao nascer trouxe contigo
A alegria e o amor
Bendigo-te no teu dia poeta amigo
Em você é que encontro carinho e abrigo
Para agasalhar minha alma sentida
Quando o coração pede guarida
Carinho e palavras de amor
Ao te inspirares em tua musa
Estas amando e despindo a alma
Em palavreados de amor ou calma
Bendito sejas tu poeta
Mesmo em prantos teus
Passas apenas ao teu leitor
A beleza da poesia em cor.
 Bia Castellano


 Poema já postado na "Estante de Nelson Rodrigues Barros."
 Desconheço a autoria da imagem

Mãe.




Mãe..(in memoriun)


Quero através de algumas palavras dizer o quanto fostes importante em meu caminho.
De você recebi a vida, o amor a dedicação, o carinho, a amizade e a cumplicidade das mães.
Recebi os ensinamentos em todos os meus momentos de tristezas ou alegrias.
Estavas sempre ao meu lado, me fazendo companhia
Procurastes ser a maior, a melhor e fostes.
Sempre presente ao lado da gente abraçavas a família.
Contigo aprendi a me alimentar, andar, amar, sorrir
Aprendi que com jeitinho e andando devagarinho chegaria a um bom lugar.
Com você mãe querida, aprendi que a vida não é passeio é lição
Carinhosa e dedicada, você por mim foi amada e vive dentro de mim.
Todo dia e muitas vezes, penso com carinho me pego rindo baixinho, lembrando alguma lição.
Mulher forte e corajosa, eras simples e suntuosa linda como ninguém.
Minha maior homenagem minha mãe, por tudo que me passou, valores que ensinou, o exemplo que deixou de uma mãe que era só amor.
Até teu nome era simples, apenas "Isa", parece que para ensinar que mesmo sem se mostrar onde entravas eras vista.
Leal amiga e parceira, fostes minha companheira nas alegrias na dor.
De ti recebi tudo, de lembranças só o que é bom.
Mulher altiva, inteligente, discreta e fina como ninguém.
Obrigada mãe querida, comigo dividistes a vida, o amor a doação.
Sempre amiga e companheira, estudamos juntas, trabalhamos lado a lado, dividindo com cuidado a família que DEUS deu.
Fostes fiel para todos, teu silêncio era uma prece , tua grande descrição.
Na minha vida estas presente, na vida de muita gente, você é lição de amor.
Virastes nome de Praça, homenagem merecida, para uma mulher desprendida que sempre se doou.
Meu agradecimento ao Vereador Reginaldo Pujol, que com seu projeto criou a Praça"ISA Castellano de Almeida" Bairro Chapéu de Sol-Porto Alegre,RS.
Meu agradecimento e de toda minha família, meu respeito vereador.
 Prefeito Fortunati precisamos demarcar, organizar e arborizar a praça, a cidade agradece. (Terreno do antigo Haras Santa Eulália de Chapéu de Sol.) Doado a Prefeitura Municipal de Porto Alegre.


Beatriz Castellano de Almeida.

LUZ EM MIM




 Hoje eu acordei desabrochada
Tal como a rosa sonhada
Com perfume de jasmim
Colorida e faceira
Abri a janela inteira
Seu perfume ainda esta em mim
Olhei o jardim florido
Vi o mundo colorido
Com a cor do Criador
As flores fazem caminho
Eu ando devagarinho
Ao encontro do AMOR


 Bia Castellano

Estradas da vida





 Eu cruzei pontes
Atravessei mares
Estradas
Ares
Andei perguntando a lua
Se ela sabe de você
Esta minguante
Não pode responder
Procurei nos mares
Nos rios Andei por florestas fechadas
Chamando por você
Encontrei a fada
Pedi pra responder
 Preciso muito saber
Como vai você
Ela sorri
E disse sem temor
Procuras teu amor?
Respondi assustada
Ele se foi
Partiu
Deixou-me
Apontou um jardim lindo
E sem falar corri por entre as flores
Chamando por teu nome
Em prantos
Avistei-te
Não acreditei
Você me esperou
Fiquei então muda
Perdi a fala
Olhei seus olhos marejados
De lagrimas
Ali descobri que o amor venceu
Eu sou tua Tu és meu!


CP 62 Bia Castellano ( Poema já publicado em Poematize-se)

Sonho Meu




 Sonho meu
 Era uma noite que continha no ar
À alegria penetrante
Fazendo com que me sentisse embriagada por ela
Os verões contem o fascínio que me deslumbra.
 Caia à tardinha
 Já se viam pessoas apressadas e distraídas
Sequer notavam o fenômeno que se me deslumbrava.
 É o efeito da alegria que de dia trás o sol e de noite cede lugar a lua
O céu se enfeitou de estrelas
A lua despontou cheia e radiante
Suntuosa e única a tomar meu coração por inteiro
Perdia-se no infinito a lua cheia
No ar o agradável perfume que se desprende de mim
Espero-te amor As estrelas me confundem
Acendem e apagam me deixando tonta
Preciso saber se vens
Assalta-me a incerteza dos humanos
Espero
Quero-te
Não vens
Sigo desencantada pela madrugada
É apenas mais um sonho não estas aqui
Olho os céus e imploro choro
Sinto teu abraço e estou em teus braços
 Fica aqui. .

CP 62 Bia Castellano